Search

Notícias

HEADER_CISM_EN

16º Encontro Nacional de Pares CISM

DSCF1228


O 16º Encontro Nacional de Pares CISM (Critical Incident Stress Management) realizou-se na ilha dourada, Porto Santo, nos dias 13, 14 e 15 de Maio.

Como habitualmente, durante a primeira manhã, foi realizado um Fórum com a apresentação de trabalhos na área da intervenção na crise.
A abertura do Encontro Nacional de Pares CISM foi realizada pelo CTA Mário Neto, responsável pela Direcção de Informação, Procedimentos Aeronáuticos e Qualidade, em representação do Conselho de Administração da NAV Portugal.
Seguidamente a Coordenadora Clínica do Programa CISM, Dra. Marta Aleixo, apresentou a agenda do Fórum CISM, agradecendo a presença dos convidados, oradores e de todos os elementos da Equipa CISM, e salientando o facto de se tratar de um momento de grande importância para a consolidação de conhecimentos e troca de experiências.
A primeira apresentação do Fórum CISM, da responsabilidade do Profissional de saúde mental da equipa CISM no Funchal, Dr. Carlos Mendonça, intitulada ‘Intervenção Psicológica em Crise – SESARAM (Serviços de Saúde da Região Autónoma da Madeira)’, começou por  descrever a resposta ao nível da Saúde Mental disponível na Madeira e em particular a resposta de emergência em situações de catástrofe. Seguidamente foi abordada a Intervenção Psicológica em Crise desenvolvida pelo SESARAM, e a sua coordenação e articulação com a Proteção Civil - EMIR Emergência pré-hospitalar assim como com outros serviços de saúde ( Centros de Saúde e Hospitais). Finalmente foi apresentado em maior detalhe o modelo de Intervenção Psicológica em Crise / Primeiros Socorros Psicológicos utilizado, verificando-se uma série de pontos em comum com aquele que é utilizado pelo Programa CISM da NAV Portugal.
A segunda apresentação, `TWRCAS – Vicissitudes de um aeródromo especial´, ficou a cargo dos CTA Diogo Lopes, Ana Salomé e David Barroso, que começaram por fazer uma breve apresentação sobre este aeródromo, tipo de tráfego (IFR, VFR, instrução) e do grande aumento de tráfego sentido nestes últimos anos. Foi descrita a estatística de incidentes e acidentes ocorridos nos últimos 10 anos no aeródromo e foi feita a caracterização de alguns dos acidentes mais mediáticos. Deu-se um enfoque especial à divulgação e manipulação da informação feita pelos media, expondo excertos de comunicações aeronáuticas que, por serem descontextualizadas, podem originar más interpretações das comunicações do CTA. Efectivamente os comentários dos media sobre o tom de voz ou instruções dadas pelos CTA podem criar níveis de stress acrescido nos mesmos, dificultando e retardando o processo de recuperação dos CTAs após um incidente crítico.
Concluiu-se que a gestão dos media constitui um grande desafio, dado o impacto da enorme divulgação e do volume de informação presente nos canais de comunicação, e que os CTA envolvidos em incidentes se devem tentar proteger da pressão dos media, procurando resguardar-se dos comentários frequentemente pouco credíveis e fidedignos.
Após o coffee-break, seguiu-se a terceira apresentação ´Acidente de Helicóptero INEM – Impacto na TWRPOR´, realizada pela equipa CISM da TWRPOR, representada pelos CTA Nuno Alegria, Pedro Palha e Pedro Pimenta.
A 15 de dezembro de 2018, um helicóptero do INEM caiu na zona de Valongo, após embater numa torre de transmissão rádio. Seguiam a bordo 2 pilotos, um médico e uma enfermeira. O acidente foi classificado pelo GPIAAF como de ‘impacto sem possibilidade de sobrevivência’. O helicóptero estava em contacto com a TWRPOR quando perdeu comunicações e imagem radar. Após a caracterização do evento, descreveu-se a ativação da equipa CISM e o planeamento do tipo de intervenções a realizar. Após várias intervenções individuais, foi ainda realizado um CISDebriefing com vários CTA do órgão, cujo feedback foi muito positivo.
No final foi feito um resumo das aprendizagens adquiridas pela equipa CISM, nomeadamente na importância que um bom planeamento tem para o sucesso das intervenções. Referiu-se que a própria equipa também precisa de suporte após a realização das intervenções. Outro aspecto realçado foi a necessidade de treino contínuo para que a equipa esteja preparada para atuar em momentos e situações inesperadas.
A quarta e última apresentação, realizada pelo CTA Rodrigo Vaz e pela psicóloga da FAP, Capitão Ana Filipa Simões, intitulou-se ´CDF NAV – A importância do trabalho em rede na intervenção na crise ’ e centrou-se na explanação do acidente que ocorreu no CDF, quando um autocarro da Rodoviária de Lisboa embateu no passeio e se despistou na entrada do edifício. Depois de uma descrição do evento, foi relatado como a actuação conjunta de pares CISM no CDF e de psicólogas da FAP também presentes no edifício foi uma chave de sucesso para esta intervenção. De facto, a capacidade de trabalhar em equipa, o domínio comum das técnicas de intervenção das duas equipas e o bom relacionamento entre ambas, permitiu traçar uma estratégia de atuação imediata e célere, atuando, não só no socorro imediato às vítimas do acidente, mas também junto dos funcionários do CDF que prontamente ajudaram no acidente.
Concluiu-se que a troca de experiências e a participação conjunta nos Encontros Anuais de Pares CISM é uma mais-valia na qual se deve continuar a investir de futuro.
Os trabalhos da manhã foram encerrados com o discurso do coordenador nacional do Programa CISM, CTA José Correia.
Da parte da tarde realizou-se a reunião da equipa CISM da NAV, onde foram apresentados os novos pares recentemente integrados na equipa, debatidas questões organizativas internas e abordados outros aspectos como a divulgação do Programa, e o aprofundamento do trabalho de prevenção e educação sobre stress também contemplado no Programa CISM.
Nos dois dias seguintes do Encontro Anual de Pares CISM, foi ministrado o Curso de formação ´Strategic Response to Crisis’ pelo Dr. Jeffrey Lating, formador certificado pelo ICISF – International Critical Incident Stress Foundation. Esta formação teve como principal objetivo, numa primeira fase, rever alguns conceitos básicos sobre Intervenção na Crise, a quem se destina e caracterizar o efeito psicológico que a Crise poderá ter nas pessoas que a vivenciam. Posteriormente, foram explanados os benefícios do Planeamento Estratégico face a uma situação de Crise e detalhado o processo de elaboração do mesmo.
De facto, por vezes a Intervenção na Crise aplica-se em situações de catástrofes ou acidentes de grandes dimensões, envolvendo um número significativo de pessoas e onde é necessária uma atuação com diferentes grupos de vítimas. A necessidade de usar diversos recursos e fazer variados tipos de intervenções para diferentes grupos alvos, implica um planeamento cuidadoso, para que a intervenção possa ter sucesso (nomeadamente na escolha do momento mais adequado, do grupo-alvo e das circunstâncias e tipos de intervenção). Assim, este curso transmitiu os vários passos e técnicas para a construção de um plano estratégico adequado à situação de crise em questão. Diversos exercícios práticos complementaram a abordagem teórica e permitiram uma consolidação da aprendizagem.
Refira-se que este encontro foi especialmente importante para possibilitar uma boa integração dos novos Pares CISM na equipa, permitindo a troca de experiências entre pares dos diferentes órgãos e o esclarecimento de dúvidas dos mais recentes membros da equipa.
Como sempre, o Encontro Nacional de Pares CISM contribuiu para aumentar a proficiência da equipa CISM, ao mesmo tempo que, por conseguir juntar grande parte dos seus elementos, constituiu uma motivação acrescida para que estes continuem a dinamizar o Programa CISM.
Por último, não poderíamos de deixar de agradecer à NAV Portugal por continuar a apoiar e a desenvolver o programa CISM. Fica ainda um agradecimento especial ao CTA José Correia e à Dra. Marta Aleixo pela excelente organização desta formação!